Vou pedir licença, seu moço. Pra colocar em verso o São João! Festa boa do Nordeste, com forró, comida típica e balão! Tem espaço para todo mundo. E querendo dançar o baião, pode chamar o menino, a menina, ou os dois então. Não interessa como é, amor é inclusão! (São João de todos – De minha autoria)

Com este simples poema, introduzo o São João, tipicamente nordestino, com ramificações por todo o Brasil, mês de junho é esperado pelas danças, comemorações, festas e comidas típicas. Algo que vem mudando é a inclusão, como em tantos outros âmbitos, mudanças de comportamentos e pensamentos da nossa sociedade fazem com que as pessoas LGBT+ possam curtir com mais alegria e liberdade esta data. Ainda com um longo caminho pela frente na luta pela igualdade e empatia, os avanços nas conquistas LGBT+ refletem-se também nas festas, artistas e comemorações.

Getúlio Abelha

Imagem: Arquivo Pessoal

Você já assistiu ao vídeo de um cantor, em um shopping de Fortaleza-CE, cantando uma música e intercalando entre as vozes feminina e masculina?

Getúlio Abelha, faz forró eletrônico que mistura deboche com temas como violência contra LGBT, artista piauiense conta sua história de superação e a luta constante pela causa de igualdade e contra a homofobia, artista camaleão, tem entre suas principais influências, os cantores David Bowie e Reginaldo Rossi.

Segue o link: https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2019/04/09/forrozeiro-lgbt-virei-cantor-porque-meu-pai-me-usava-para-xavecar-mulher.htm?cmpid=copiaecola

Léo Vibe

Imagem: Wallas Silvah

Léo Vibe, cantor pernambucano de forró e sertanejo, 25 anos, casado com o fotógrafo Wallas Silvah, nos concedeu uma entrevista sobre sua carreira e a influência de sua homossexualidade em seus trabalhos na música.

Gabriella Silva: Você já sofreu algum preconceito em sua vida profissional (no cenário cultural) por ser homossexual?

Léo Vibe: Já sofri sim, primeiramente de pessoas próximas de mim, depois que me assumi abertamente, por parte de contratantes, produtores, mas vejo isso como algo útil, para mostrar quem era quem, eu tinha muito medo de me assumir, por conta da banda, por conta da minha imagem pública, meus seguidores, mas chega um momento que você precisa se assumir para se aceitar.

Gabriella Silva: Em relação às suas fãs, como elas se comportam quanto ao seu casamento com o fotógrafo Wallas Silvah?

Léo Vibe: Meus fãs são fantásticos, pois não só aceitaram minha sexualidade, como me apoiam, tripliquei o número de fãs e seguidores, desde que me assumi, eles adoram o Wallas, a maioria dos meus seguidores também seguem o Wallas, Tenho seguidores que falam comigo sobre o medo de se assumir também, eu me considero uma referência para outras pessoas se aceitarem e entenderem que são normais, independentemente de suas orientações sexuais.

Gabriella Silva: Conta mais sobre sua relação com SP?

Léo Vibe: Todo ano estou lá em SP, até para descansar, um escape da correria, mas como tenho contatos lá, procuro também alguns eventos e shows para participar, já é o terceiro ano seguido que participo de eventos lá. Tenho várias histórias legais de SP, já me derrubaram do palco ao tentar tirar uma foto comigo. Já fiz um show em um catamarã, quando chegamos no meio do mar, começou a chover, não tinha teto, todo aberto, molhou tudo, instrumentos. Uma fã veio “dá em cima” de mim, na frente de Wallas, ao sairmos de uma boate que eu tinha realizado uma apresentação, Wallas ficou bravo, com ciúme, mas lembro de tudo isso com muita alegria.

Gabriella Silva: Um último recadinho para pessoas que estão com medo de se assumir?

Léo Vibe: Seja você, aceite quem você é e seja você, independentemente do que acharem ou falarem, a vida é muito curta para perder tempo sendo alguém que você não é.

No Instagram:
@leovibeoficial
@wallassilvah @wallasfotografia
@gabiasilva86

Forró LGBT+ e feminista em “Floripa”

O evento forró para todxs aconteceu em 2017, idealizado pela banda Srta.V, teve como objetivo um festival democrático, livre e para todas as pessoas que gostam de forró. O evento aconteceu de forma única, mas a banda Srta.V, desde 2015, atua ativamente na luta por igualdade e em apoio ao feminismo e movimento LGBT+.

Uma pena este evento não ter continuidade, mas está aí uma dica para o mundo das artes, um forró inclusivo.

Segue o link: https://catarinas.info/evento/forro-para-todxs-primeiro-forro-lgbt-e-feminista-de-floripa/

Lives do São João ao Orgulho LGBT+

Os destaques juninos ficam com as lives de Simone e Simaria, Mestrinho, Trio Virgulino e Alceu Valença. Já a celebração LGBT+ ganha festa com live de Pabllo Vittar, Daniela Mercury e lançamentos d’As Bahias e a Cozinha Mineira, além da maravilhosa Potyguara Bardo.

Segue o link da programação: https://www.hypeness.com.br/2020/06/agenda-hype-em-casa-lives-papos-e-musicas-do-sao-joao-ao-orgulho-lgbt/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui