Contribuição: Gabi Voskelis

Hoje é o Dia Mundial do Meio Ambiente. Mas todo dia é dia de discutir e tomar para nós a missão de preservar o que nos mantém todos vivos: a Mãe Terra.

Ações polêmicas do Ministério do Meio Ambiente, como a recriminação de fiscais ambientais e a liberação de agrotóxicos, não têm agradado aos militantes da causa e tornam mais urgente nossas medidas individuais.

Vivemos em um planeta onde pessoas morrem todos os dias de sede, fome e contaminação. É necessária a conscientização de que, sim, nós podemos ajudar. São ações individuais simples do dia a dia que transformam o viver coletivo.

Não é necessário —e nem possível— fazer tudo perfeito, mas é essencial fazer o que conseguimos, de acordo com as circunstâncias em que estamos inseridos. 

Para tornar esse tema mais acessível, trouxemos algumas atitudes simples, mas que fazem toda a diferença, e que podem te ajudar a começar:

1. Produzir menos lixo

Reciclagem é uma forma muito importante de fazer com que nosso lixo passe longe dos aterros, onde não tem nenhuma utilidade, polui o solo, mares e rios, além de poder levar centenas de anos para se decompor. Contudo, a reciclagem, no Brasil, ainda não funciona da melhor forma: nem todas as cidades têm serviço de coleta seletiva, e a quantidade de lixo que realmente passa por esse processo é mínima.

Então é indispensável separar nosso lixo para reciclagem. Mas e se você não produzisse esse lixo? 

Toda vez que você joga algo fora, é necessário lembrar que não existe fora. Seu lixo vai continuar no planeta, contaminando solo e matando espécies de animais —ele só vai estar fora do seu campo de visão. Então, que tal repensar se é realmente necessário pegar aquela sacolinha plástica, embrulhar aquele presente e comprar objetos que venham embalados várias vezes? Será que há outras formas de consumir esses produtos? 

Com certeza há, e aqui vão alguns exemplos:

Sacolas de pano
Quando for ao mercado, à feira, ou até à farmácia, leve sempre sacolas de pano. Assim, você não precisará de sacolas plásticas para carregar suas compras.

Compras a granel
Em lojas de produtos a granel você encontra uma diversidade muito grande de produtos, entre grãos, farinhas, frutas secas, chás e até doces. Comprando em uma boa quantidade, você armazena seus produtos em potes de vidro e evita todas as embalagens dos produtos comprados em supermercados normais. E ainda sai mais barato!

Composteira
A compostagem é um conjunto de técnicas que tem como objetivo obter produção de húmus, uma matéria rica em nutrientes, a partir do lixo orgânico da sua casa —resíduos de origem biológica, como restos de frutas e verduras.

E você pode ter uma composteira até dentro de um apartamento. Vale se informar.

2. Consumir menos carne

É comprovado que o consumo desenfreado de carne é nocivo ao meio ambiente. A indústria da carne é a que mais polui no mundo: 

  • A criação de animais para abate é um dos maiores responsáveis pelo desmatamento de floresta nativas, para plantação de grãos que servirão de ração para esses animais, como soja.
  • É responsável pela emissão de 18% de gases que causam o efeito estufa.
  • E é estimado que sejam usados 15 mil litros de água para obter apenas 1 kg de carne.

Então, se você ainda não se sente preparado para abrir mão do consumo de carne totalmente, que tal à campanha Segunda Sem Carne e ajudar nessa redução uma vez por semana? Imagina só quanta água vocês economizam em apenas um dia se na sua casa vivem, por exemplo, quatro pessoas.

3. Repensar o consumo

Você pode começar fazendo o exercícios de pesquisar qual o impacto de cada um dos seus itens de consumo no meio ambiente e na sociedade. 

Por exemplo: 

  • Quanto de água é necessário para produzir esse produto?
  • Quem produz? Grandes empresas? Essas empresas utilizam trabalho escravo? Existem pequenas empresas/empreendedores que vendem o mesmo produto?
  • Eu realmente preciso desse produto?
  • Por quanto tempo vou usar o produto? Estou comprando só por estar na moda? Ele é feito de um material resistente o suficiente para durar bastante tempo? 
  • Posso comprar usado ou pedir emprestado?
  • O valor que estou pagando custeia toda a cadeia de produção ou parece barato demais?

4. Comprar de pequenos produtores

Pequenos produtores produzem de forma mais artesanal, em menores quantidades e com mais consciência sobre as matérias primas desses produtos. Comprando dessas pessoas, você ajuda na geração de renda dessas famílias e compra produtos de mais qualidade, conhecendo sua procedência.

Se esses produtores forem locais, melhor ainda! Porque você faz o dinheiro girar na sua cidade e ainda reduz a emissão de gases que seriam liberados para fazer uma entrega de outras cidades.

5. Votar consciente

Todos os políticos que se candidatam têm entre suas propostas algum planejamento para área ambiental. Quando votamos em pessoas cujas ações e objetivos degradam o meio ambiente, acabamos sendo coniventes com essa destruição.

Então, pesquise, se informe e vote com consciência.

6. Pensar coletivamente

Nós vivemos em sociedade, coexistimos e dependemos uns dos outros. Enquanto uns tem muito, outros não têm quase nada.

Então, pense coletivamente.

Doe o que você não usa mais. Empreste e pegue emprestado em vez de comprar novo.

Existe um app chamado “Tem Açúcar?” onde as pessoas podem doar e emprestar coisas —ou receber e pegar emprestado. Dessa forma, você economiza, ajuda alguém e ainda faz amigos.

Quem está discutindo o consumo sustentável?

@palmavegan

@cristalmuniz

@nyleferrari

@marianamatija

@veganoperiferico

Não se esqueçam de que tudo o que precisamos vem da terra, e que não existe sobrevivência sem o pensamento sustentável. Não precisamos de mudanças radicais de um dia para o outro. Precisamos de conhecimento e construção progressiva de um pensamento coletivo. 

Preparado para fazer a diferença no mundo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui