Em 1986, o primeiro casal homoafetivo, formado por duas mulheres, adota uma criança nos Estados Unidos. 19 anos depois, em 2005, tivemos a primeira criança adotada por um casal homoafetivo, formado por dois homens, no Brasil. Apesar de muito tempo ter passado, estudos apontam que 55% dos brasileiros ainda são contra a adoção por casais homoafetivos. Por outro lado, a adoção é muito mais frequentes em casais homoafetivos, tendo 2,9% de taxa de adesão nesses casais, enquanto entre casais heterossexuais esta taxa não chega a 0,5%. Mas, afinal, o que é a relação de parentesco? O que é ser pai?

Tem mãe que é mãe e pai. Tem pai que é pai e mãe. Têm aqueles que querem ser o pai que nunca tiveram, aqueles que querem ser o que tiveram e aqueles que juram que não irão repetir os mesmos erros dos seus, mas não se engane, eles irão. Ser pai é acertar. É errar e repetir o erro até aprender. É ter paciência. Não é relação de sangue; é de sentimento, conexão, compreensão. E, o mais importante: é estar presente.

ADOÇÃO POR CASAIS LGBTQIA+ NA TELINHA

Ainda é um tabu, mas hoje em dia já temos diversas séries que abordam o assunto com leveza e relevância. Confira alguns exemplos:

  • The Fosters – o seriado adolescente aborda a vida de uma família liderada por um casal interracial de mulheres que possuem cinco filhos (três homens e duas mulheres), destes, quatro são adotados.
  • Modern Famly – aborda, de forma cômica, três núcleos familiares. Um deles, formado por Cam e Mitchel, resolve adotar uma menina asiática.
  • Família no Papel – documentário brasileiro que mostra histórias de adoção por casais homoafetivos no país

LGBTQIA+ COMO PAIS  NA VIDA REAL

Se na ficção já é um tabu, na vida real a coisa se torna mais forte. Muitos desses casais foram amplamente criticados, mas, mais do que isso, muito admirados. Serviram como inspiração e mostram que uma família de verdade pode ser composta do que você quiser: só precisamos de amor. Confira, abaixo, casais LGBTQIA+ que adotaram:

  • Paulo Gustavo e Thales Bretas
  • Neil Patrick Harris e David Burtka
  • Elton John e David Furnish
  • Matt Bomer e Simon Halls
  • Ricky Martin

E, claro, existem aqueles exemplos, que costumam ser os melhores: os que estão no nosso dia a dia. É claro que é bom ver um filme ou ler uma matéria sobre um casal LGBTQIA+ que tem um filho, mas é melhor ainda quando vemos acontecer. Por isso, vamos deixar um espaço nos nossos comentários para que vocês compartilhem as histórias lindas de relação pai e filho que vocês conhecem! Contem para a gente, quem sabe uma das histórias não vira uma matéria aqui?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui