No dia dos profissionais de educação, além de agradecer pelo trabalho transformador que fazem, queremos falar sobre como lidar com a diversidade e o preconceito dentro do âmbito escolar.

Não é surpresa o fato de que minorias são as que mais sofrem bullying e agressões dentro do contexto escolar e a partir disso tem seu desenvolvimento acadêmico e social prejudicados.

O objetivo desse artigo é abordar a importância de se combater preconceitos dentro da escola. O espaço escolar primeiro espaço em que crianças e adolescentes se desenvolvem socialmente e tem contato com pessoas de diferentes raças, etnias, gênero, orientação sexual e situação social.

As diretrizes da Educação trazem na Base Nacional Comum Curricular, abordagens relacionadas à diversidade, e é o que vamos apresentar a seguir:

O QUE É A BNCC

Segundo o MEC (Ministério da Educação):
“A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica, de modo que tenham assegurados seus direitos de aprendizagem e desenvolvimento, em conformidade com o que preceitua o Plano Nacional de Educação (PNE).”

COMO ELA SE APLICA

A BNCC conta com 10 competências essenciais, que devem ser desenvolvidas nos estudantes ao longo da sua jornada dentro da Educação Básica, com o objetivo de um desenvolvimento integral. Essas competências se enquadram dentro das dimensões SOCIAL, CULTURAL, INTELECTUAL, FÍSICA e EMOCIONAL.

O desenvolvimento das competências se dá a partir da mobilização de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores que os auxiliarão nas experiências sociais, cidadãs e do trabalho.

A IMPORTÂNCIA DE FALAR SOBRE DIVERSIDADE NO AMBIENTE ESCOLAR

A escola é o primeiro espaço onde as crianças conhecem e interagem com pessoas além de suas famílias, e é nesse contexto que eles se deparam com realidades diferentes das suas.

Os estudantes são influenciados pela linguagem e forma de se relacionar da sua família e de seus professores, logo criar um ambiente acolhedor as diferenças, é muito importante para que eles absorvam essa atitude como correta.

É preciso apresentar a realidade alheia e reconhecê-la como válida. Fazer a criança ou adolescente entender o sentimento que o outro está passando, se colocando no lugar dela. O temor de sentir a mesma dor faz com que eles evitem agressões. É a tal da EMPATIA.

ONDE ENCONTRAMOS A TEMÁTICA DA DIVERSIDADE NA BNCC?

Como o tema do texto de hoje é sobre a respeito à diversidade e a liberdade, vamos abordar a Competência 9 – Empatia e Colaboração.

A 9ª competência propõe o exercício da empatia, diálogo, resolução de conflitos e cooperação. Tendo como objetivo trabalhar o acolhimento, respeito as diversidades e aos direitos humanos e quebrar preconceitos de qualquer tipo. Uma forma muito importante de inserir o estudante dentro da comunidade em que pertencem.

A abordagem da “Nova escola” sobre essa competência apresenta os seguintes temas:

“1. Valorização da diversidade: devem conseguir reconhecer, valorizar e participar de grupos, redes e ambientes culturalmente diversos. Os estudantes necessitam saber interagir e aprender com outras culturas e combater o preconceito.

2. Alteridade (reconhecimento do outro): precisam ser capazes de compreender a emoção dos outros e o impacto de seu comportamento nos demais. Abrir mão de interesses pessoais para resolver conflitos que ameaçam as necessidades dos outros e que demandam conciliação.

3. Acolhimento da perspectiva do outro: compreender as situações a partir do ponto de vista do outro, considerando ideias e sentimentos dos outros nas suas atitudes e decisões.

4. Diálogo e convivência: utilizar diferentes formas de comunicação para promover o entendimento entre pessoas. Construir, negociar e respeitar regras de convivência.

5. Colaboração: planejar, decidir e realizar ações e projetos colaborativamente.

6. Mediação de conflitos: identificar causas dos problemas e exercitar maneiras eficazes de resolvê-los em diversas situações interpessoais, escolares e sociais.

EXEMPLOS DE COMO ESSE ASSUNTO PODE SER ABORDADO

Além de manter uma atitude acolhedora e evidenciar situações de agressão, existem algumas formas de se trabalhar o respeito a diversidade dentro da sala de aula.

Simular situações fictícias que façam os alunos entenderem os sentimentos desencadeados e o impacto da ação dos colegas estimulam a desenvolver empatia.

Atividades que incentivam a solidariedade ao outro, a análise de diferentes pontos de vista, trabalhos em grupo e muito diálogo também são muito benéficas nesse processo.

Para mais ideias, o site da Nova escola disponibiliza planos de aula prontos para trabalhar com diversos assuntos dentro de sala. Assuntos como Identidade, diversidade cultural, gênero e sexualidade, resolução de conflitos e respeito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui